quarta-feira, 7 de junho de 2017

Justiça homologa acordo de leniência da Braskem com o MPF

Refinaria da Braskem em Mauá, São Paulo
A empresa terá que pagar 1,6 bilhão de reais à vista e o restante do dinheiro será parcelado em seis parcelas (Reinaldo Canato/VEJA)
Com Veja, Estadão e Reuters

Braskem anunciou na noite de terça-feira que a Justiça Federal de Curitiba homologou o acordo de leniência firmado entre a petroquímica e o Ministério Público Federal (MPF) no âmbito da Operação Lava Jato.
A decisão é a etapa que faltava para a homologação definitiva do acordo global firmado pela Braskem com autoridades dos Estados Unidos, Suíça e Brasil, no qual a companhia se comprometeu a pagar cerca de 960 milhões de dólares (aproximadamente 3,14 bilhões de reais), afirmou a empresa.
Deste total, aproximadamente 1,6 bilhão de reais serão pagos à vista. Os 1,5 bilhão de reais restantes serão pagos em seis parcelas anuais, a partir de janeiro de 2018, reajustadas pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

Lava Jato

A empresa foi envolvida na Operação Lava Jato com denúncias e investigações sobre acerto de preços com a Petrobras para a compra da principal matéria-prima, a nafta. Também foi exposta a atuação da empresa com deputados e senadores para conseguir benefícios fiscais e energia elétrica mais barata por meio de medidas provisórias.
A empresa petroquímica é controlada pela Odebrecht, dona de 51% do negócio, e tem participação da Petrobras, dona de 47%.




Nenhum comentário:

Postar um comentário