quinta-feira, 29 de junho de 2017

Quem é o homem que saltou da sacada do próprio apartamento

Marina Rappa - Veja

Depois do susto geral diante do vídeo que mostra um homem testando a rede de proteção recém-instalada no apartamento de uma cliente, mais uma peripécia nas alturas está movimentando a internet. Dessa vez, a estrela é um rapaz que pula da própria sacada usando um paraquedas.
Depois do salto, que foi bem-sucedido (ufa!), ele pousa em um terreno vazio na frente do prédio.
O vídeo, que tem quase 5 milhões de visualizações no Facebook e 40 mil reações, foi o rastilho de pólvora para várias piadas. Houve até quem afirmasse que o paraquedas foi comprado no Mercado Livre, em um impulso audaz do aventureiro.



Parece loucura. Mas quem é o homem por trás do viral?

O “maluco”, como alguns chamaram nas redes sociais, é Aluisio Paes de Barros Filho – um base-jumper de Ribeirão Preto, cidade a aproximadamente 315 quilômetros de São Paulo. Ele conta que pratica o esporte há 22 anos e, portanto, já tem muita experiência na modalidade, que consiste em um salto de paraquedas feito de uma plataforma fixa.
“Já fiz vários saltos no meu apartamento – faço isso desde o começo do ano. E é claro que não resolvi pular sem antes conferir a altura e as condições de segurança”, diz Aluisio. Segundo o base-jumper, o percurso desde o 27º andar, onde mora, leva cerca de 10 segundos e não é difícil para quem já tem prática com o esporte.

Junto do reconhecimento, alguns problemas

O base-jumper mais famoso da internet disse que trata o esporte com tanta naturalidade que se surpreendeu com a repercussão. Seu salto no estrelato do viral, no entanto, não foi tão tranquilo assim.
Aluisio foi alvo de críticas por ter realizado a estripulia diante do filho, que aparece no vídeo chorando. Mas, segundo ele, não é bem assim. “Ele é acostumado com os saltos, vai comigo aos clubes de paraquedismo e adora”, defende-se.
Qual a explicação para o choro do garoto, então? “O salto aconteceu em uma comemoração de ano novo, e eu chamei uma amiga para cuidar dele na sacada. Ela se assustou e acabou deixando meu filho nervoso também. Teve até gente dizendo que ela era minha esposa, mas não é verdade. O pessoal não teve a decência de me chamar no Facebook para confirmar algumas informações”, afirma.

Base Jump no Brasil

Ainda não existe por aqui uma legislação para os saltos de Base Jump. No entanto, na Suíça, um dos países com mais forte tradição no esporte, a indicação oficial é de que o atleta salte de paraquedas pelo menos 200 vezes de um avião para que esteja apto a se aventurar na base fixa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário