quarta-feira, 28 de junho de 2017

Governo Temer sufoca a Polícia Federal, diz procurador da Lava Jato

Ernesto Rodrigues/Folhapress
São Paulo - SP - Brasil - 29/06/2015 : DR. CARÇLOS FERNANDO : Entrevista com procurador da republica coordenador da operação Lava Jato , dr, Carlos Fernando . ( Foto Ernesto Rodrgiues/PODER.) COD.0628.
O procurador Carlos Fernando dos Santos Lima, negociador das delações da Operação Lava Jato

Folha de São Paulo

O procurador da República Carlos Fernando dos Santos Lima, que integra a força-tarefa da Lava Jato em Curitiba (PR), acusou nesta quarta-feira (28) o governo Michel Temer de "sufocar" a Polícia Federal.

Ele voltou a afirmar que, na Lava Jato, a equipe da Polícia Federal foi "significativamente reduzida" e indagou: "A quem isso interessa?"

Em maio, o número de delegados dedicados ao caso na cidade caiu de nove para quatro, e também houve redução nos agentes.

À época, a Procuradoria afirmou que o corte foi "incompreensível" e a direção da PF informou que os remanejamentos eram feitos de acordo com as demandas.

Se referindo à suspensão nesta terça (27) da emissão de passaportes pela corporação em razão da falta de recursos, Lima indagou: "Imagine como está a continuidade das diversas investigações pelo país", escreveu numa rede social.

O procurador também rebateu as acusações do presidente contra o procurador-geral da República, Rodrigo Janot. Segundo ele, a acusação "foi de uma indignidade poucas vezes vista."

"Nem coragem de falar com todas as letras Temer teve. É de se envergonhar termos um acusado na Presidência da República que sequer se defende dos fatos", escreveu.

A preocupação entorno de um possível desmonte da Lava Jato é grande, visto as tentativas de políticos e autoridades em barrar as investigações. 

Alguns deles, inclusive, estão respondendo por obstrução à Justiça.

Por outro lado, a operação é alvo de críticas, como Gilmar Mendes, do STF (Supremo Tribunal Federal). Mendes, ao criticar a candidatura de magistrados, afirmou que "se administrassem o Saara, faltaria areia".

"Mas com Gilmar Mendes no STF, com certeza há muito tempo o que anda em falta é Justiça", respondeu Lima.

Nenhum comentário:

Postar um comentário