terça-feira, 20 de junho de 2017

"Tudo com a anuência do seu maior líder partidário"

Com O Antagonista

Os primeiros parágrafos da defesa de Léo Pinheiro já dizem tudo:
"Léo Pinheiro confirmou que o triplex nunca foi posto à venda porque já tinha um dono e que as reformas foram executadas seguindo orientações dos reais proprietários do imóvel, o ex-presidente Lula e sua esposa. O projeto de reforma foi aprovada na residência do ex-presidente em São Bernardo do Campo.
Esclareceu que o triplex, bem mais caro que o apartamento efetivamente adquirido, não seria um presente. Os valores gastos pela OAS eram contabilizados e descontados da propina devida pela empresa ao Partido dos Trabalhadores em obras da Petrobras, tudo com a anuência do seu maior líder partidário.
Adiante serão expostos as provas e os esclarecimentos de Léo Pinheiro sobre a real propriedade do triplex, suas reformas e o pagamento por meio de propinas."

Nenhum comentário:

Postar um comentário