quarta-feira, 7 de junho de 2017

Festival Woodstock
Público durante as apresentações do Festival Woodstock em 1969. (Ralph Ackerman/Getty Images)

Com Veja e EFE

O Festival de Woodstock aconteceu em uma fazenda de Bethel, no condado de Sullivan, e reuniu 500 000 pessoas e estrelas como Janis Joplin


O lugar escolhido como sede do icônico Festival de Música e Arte de Woodstock, em agosto de 1969, foi incluído no registro nacional de locais históricos dos Estados Unidos, informou nesta terça-feira o governador do Estado de Nova York, Andrew Cuomo. “Woodstock foi um momento crucial na história de Nova York e dos EUA, reunindo a arte e a música em um evento que mudou o panorama político e cultural. Esse reconhecimento ajudará a preservar esse ponto de referência para a geração atual e para as futuras”, indicou Cuomo em comunicado.

O Festival de Woodstock foi um evento musical que ocorreu em uma fazenda de Bethel, no condado de Sullivan, e reuniu 500 000 pessoas em três dias para ver lendas do rock como Joe Cocker, Janis Joplin, Jimi Hendrix, Santana, Joan Baez e The Who.
No local, foi construído o Centro para as Artes, inaugurado em 2006. Dois anos mais tarde, um museu dedicado à história do festival foi aberto, contando também o que ocorreu nas edições de 1979, 1989, 1994, 1999 e 2009. O museu também explora as transformações sociais, políticas, culturais e musicais da década de 1960, vinculadas aos assuntos que continuam afetando o mundo na atualidade.
Para consolidar o local como uma atração turística, as autoridades do estado de Nova York também pretendem restaurar a região onde esteve o palco do festival e desenvolver um tour interativo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário