sábado, 3 de junho de 2017

Liga dos Campeões: final é maior evento anual do esporte mundial

Troféu Champions League
A cobiçada taça da Liga dos Campeões da Europa (VI Images/Getty Images)

Mateus Silma Alves - Veja

Tal qual o Super Bowl, final da liga de futebol americano dos EUA, o jogo deste sábado tem a capacidade de reunir as pessoas e gerar muito dinheiro



A decisão da Liga dos Campeões da Europa é o maior evento esportivo anual do planeta. A partida entre Real Madrid e Juventus deve ser assistida por cerca de 350 milhões de pessoas, espalhadas por mais de 200 países – apenas a final da Copa do Mundo tem números melhores. Assim como o Super Bowl, seu equivalente americano, o jogo deste sábado é uma prova de que a combinação entre organização impecável e espetáculo de qualidade nunca falha.

A comparação com a final da NFL, a liga de futebol americano dos Estados Unidos, é pertinente porque os dois eventos mobilizam o público do mundo inteiro, arrecadam muito dinheiro com patrocinadores e são ótimos para as cidades que os recebem. Cardiff, por exemplo, prevê a entrada de 45 milhões de libras (R$ 187 milhões) graças ao jogo entre Juventus e Real. Embora o Estádio Millennium tenha capacidade para 74,5 mil pessoas, a cidade espera receber cerca de 170 mil turistas neste sábado.

Em termos de audiência global, a final da Liga dos Campeões bate de longe o Super Bowl, cuja última edição foi vista por cerca de 110 milhões de pessoas ao redor do mundo, mas os eventos compartilham a capacidade de reunir os fãs para ver a partida. Neste sábado, diversos bares de São Paulo terão telões com exibição da final, que será mostrada também em vários cinemas brasileiros. No Ginásio Mauro Pinheiro, no Ibirapuera, um dos patrocinadores do torneio promoverá uma festa com DJs e outras atrações para quem não quer se limitar ao jogo.
Enquanto o Brasil e a América do Sul continuam presos a seus velhos problemas – organização precária de suas competições, violência cada vez maior dentro e fora dos estádios e baixo nível técnico, entre diversos outros –, a Europa faz o seu principal evento de clubes ser cada vez maior, e cada vez mais lucrativo. Assim como ocorre com o Super Bowl, a data da final da Liga dos Campeões é daquelas que fãs de todas as nacionalidades, e de todas as idades, marcam no calendário e contam os dias para sua chegada.
Os cartolas do futebol brasileiro não podem de maneira nenhuma se queixar da falta de um exemplo a ser seguido.

Nenhum comentário:

Postar um comentário