sexta-feira, 2 de junho de 2017

Laranja do Lula, chefe da 'organização criminosa', Dilma critica reformas e diz que Justiça compartilha ideologia neoliberal

Vera Rosa, Renan Truffi e Ricardo Galhardo - O Estado de S.Paulo


A presidente cassada Dilma Rousseff atacou nesta quinta-feira, 2, as reformas aprovadas pelo governo Michel Temer com o apoio do Congresso nos últimos meses. Dilma relacionou a aprovação das reformas a impeachment, classificado por ela como “golpe”.
“A reforma da Previdência não é uma reforma, ela visa transformar a aposentadoria em algo inócuo e acabar com as proteções ao trabalhador. Tudo isso faz parte dessa consciência que a oligarquia articulada, frustrada em quatro eleições, se articularam para implantar um sistema que as urnas não queriam”, afirmou.
A petista criticou também parte da Justiça brasileira, que, segundo ela, compartilha da ideologia neoliberal que embasa as reformas aplicadas pelo governo peemedebista. “Esse pensamento neoliberal uma parte do nosso judiciário assume”, afirmou. “Está em curso uma tentativa sistemática de criminalizar o PT”.
Dilma discursou durante o 6º Congresso do PT. Com 600 delegados, o evento é realizado em Brasília e ocorre em meio à maior crise do partido, que completou 37 anos em fevereiro. À procura de um discurso, a legenda promete atualizar o seu programa e eleger nova direção.

Nenhum comentário:

Postar um comentário