quinta-feira, 22 de junho de 2017

Ex-aliado e também envolvido em corrupção, PSB irá pedir renúncia de Temer na TV

O presidente Michel Temer
O presidente Michel Temer no Palácio do Planalto em Brasília - 12/06/2017 (Beto Barata/PR/Divulgação)
Veja

Partido que rompeu com o governo após divulgação de áudios de executivos da JBS prega eleições diretas em programa eleitoral que vai ao ar nesta quinta (22)



O PSB (Partido Socialista Brasileiro), ex-aliado do governo, irá pedir a renúncia do presidente Michel Temer (PSDB) em programa partidário que vai ao ar na televisão na noite desta quinta-feira (22).
O partido, sexto maior em representatividade no Congresso, com 42 parlamentares somando-se as duas Casas, rompeu oficialmente com governo logo após a divulgação dos áudios da delação dos executivos da JBS, em maio. É também a sigla do ministro de Minas e Energia, Fernando Bezerra Coelho Filho (PE).
As peça de 10 minutos, que vai ao ar na televisão e no rádio na noite desta quinta, diz que a sigla “tem um lado”, pede a renúncia do presidente Temer e propõe a convocação de eleições diretas “para impedir que as interferências do poder econômico continuem valendo mais do que a vontade da população.”
“Defendemos a renúncia do presidente Michel Temer, que perdeu as condições éticas para liderar o País”, afirma a apresentadora do vídeo.
“Fechamos questão contra as reformas trabalhistas e da previdência propostas por Temer”.
O filme ainda presta uma homenagem ao escritor Ariano Suassuna, que foi presidente de honra do PSB e completaria 90 anos no dia 16, e relembra a trajetória das mulheres na política, citando a primeira brasileira a ter um título de eleitor, e a primeira mulher a ser eleita  para um cargo público.

Assista ao vídeo na íntegra



Nenhum comentário:

Postar um comentário