terça-feira, 13 de junho de 2017

Cármen Lúcia nega pedido de Rosemary, comparsa de Lula, para desbloqueio de bens

Marcelo Rocha - Epoca

Ex-chefe do gabinete da Presidência em São Paulo é processada por envolvimento em esquema investigado na Operação Porto Seguro


Rosemary de Nóvoa Noranha (Foto: Jorge Araujo/Folhapress)


A ministra Cármen Lúcia, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), negou recurso de Rosemary Noronha, ex-chefe do gabinete da Presidência em São Paulo, contra bloqueio judicial de bens. 
Mantida no posto por Dilma Rousseff a pedido do ex-presidente Lula, ela foi alvo da Operação Porto Seguro, ação da Polícia Federal deflagrada em 2012 que mirou esquema de negociação de pareceres em diferentes áreas do governo, incluindo a Advocacia-Geral da União (AGU). 
Rose responde a processo por improbidade administrativa. A indisponibilidade de bens foi decretada nesse processo, que tramita desde 2015.
Em fevereiro, Rose havia recorrido ao Superior Tribunal da Justiça (STJ) contra o bloqueio, mas o ministro Herman Benjamin não acolheu seus argumentos. Quem a defende é o advogado Sebastião Tojal. Diante da negativa de Herman, ela buscou o STF.

Nenhum comentário:

Postar um comentário