segunda-feira, 5 de junho de 2017

Pedro Corrêa desmascara Lula, mostra fotos e diz que não era ‘desconhecido’ do chefe da organização criminosa



O dep. Pedro Correa durante depoimento à CPMI do Mensalão. - Aílton de Freitas / O Globo/14.09.2005


Gustavo Schmitt - O Globo



Em audiência com o juiz Sergio Moro nesta segunda-feira, o ex-deputado Pedro Corrêa apresentou fotos com o ex-presidente Lula na tentativa de desmentir o petista, que negou ter relações com o parlamentar pepista — em seu depoimento do dia 10 de maio em Curitiba. Segundo Corrêa, as imagens mostram cenas de reuniões que ocorriam no Palácio do Planalto, para tratar supostamente de pagamentos de propina aos parlamentares da base aliada para garantir o apoio ao governo Lula.

O ex-deputado disse que as imagens servem para corroborar um dos anexos de sua delação premiada sobre sua relação com Lula. A defesa de Corrêa disse que ele prestou um novo depoimento na Justiça Federal de Pernambuco, na tentativa de obter um acordo com a Força-Tarefa da Lava-Jato. Contudo, sua colaboração aguarda a homologação pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

— Eu não era um desconhecido do Lula, como ele afirmou que não tinha relação comigo. Eu vivia no Palácio do Planalto, e participava de pelo menos duas reuniões por mês do Conselho Político, com todos os presidentes dos partidos.

O ex-deputado disse que as fotos mostram Lula e o ex-ministro José Dirceu em encontros com Corrêa e outros então membros da bancada do PP, como Pedro Henry. Ele também citou reuniões que teria participado com Lula, Dirceu e Palocci, além de Roberto Jeferson, delator do mensalão e Roberto Freire, então presidente do PCdoB.

Corrêa tentou celebrar acordo no ano passado, mas a corte negou a proposta sob a alegação de falta de provas.

Em depoimento a Moro no interrgatório da ação em que é réu no caso tríplex do Guarujá, a que a Lava-Jato atribui a Lula, o petista negou ter relações com o ex-deputado.

— Vou lhe contar a fama dele e o senhor quando fizer pergunta vai saber do que eu estou falando. O ex-governador Eduardo Campos era meu ministro. Ele dizia para mim o seguinte: Olha, o Pedro Corrêa está na base do governo porque ele diz o seguinte, um político que usa terno branco, sapato branco, e verde não tem como ficar na oposição quem quer que seja o governo. É por isso. Eu não tinha relação com o senhor Pedro Corrêa - disse Lula.

Na ação penal em que Corrêa prestou depoimento hoje, o Ministério Público Federal (MPF) acusa o ex-presidente de receber como propina um terreno onde seria construída a nova sede do Instituto Lula e um imóvel vizinho ao apartamento do petista, em São Bernardo do Campo.




Nenhum comentário:

Postar um comentário