sexta-feira, 16 de junho de 2017

Morre o ex-chanceler alemão Helmut Kohl

O ex-chanceler alemão Helmut Kohl em maio de 2013, durante homenagem por seu papel na reunificação da Alemanha
O ex-chanceler alemão Helmut Kohl em maio de 2013, durante homenagem por seu papel
na reunificação da Alemanha (Michael Dalder/Reuters)
Com Veja e AFP

Ex-líder era conhecido como o pai da reunificação alemã


O ex-chanceler da Alemanha Helmut Kohl, um dos grandes nomes da história contemporânea e pai da reunificação alemã, morreu nesta sexta-feira, aos 87 anos, informou o jornal Bild.
Kohl, o líder alemão que mais anos permaneceu no poder desde o fim da Segunda Guerra Mundial (1982-1998), morreu em sua casa em Ludwigshafen, leste da Renânia-Palatinado, de acordo com a publicação, que mantinha vínculos estreitos com o político conservador.
Ao lado do ex-presidente francês François Mitterrand, Kohl foi responsável pela introdução do euro.
No final de 1999, a carreira política de Kohl sofreu um duro golpe. Um dos maiores escândalos políticos e financeiros na Alemanha revelou que a democracia cristã do ex-chanceler estava envolvida em doações ilegais para a realização das campanhas eleitorais que lhe garantiram dezesseis anos consecutivos no poder e resultou na renúncia ao posto de presidente de honra da União Democrata Cristã, CDU.
Kohl foi mentor da atual chanceler Angela Merkel, a quem ofereceu uma posição ministerial em 1991, até que o escândalo das doações ilegais provocar o rompimento da relação entre ambos.
Após uma queda em 2008, Kohl passou a usar cadeira de rodas e apresentar problemas de fala. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário