quinta-feira, 1 de junho de 2017

'Boom' da NBA faz ESPN ter aumento de audiência em 64% nos playoffs

Ezra Shaw/AFP
OAKLAND, CA - JUNE 13: Stephen Curry #30 of the Golden State Warriors drives to the basket against Kevin Love #0 of the Cleveland Cavaliers, J.R. Smith #5, and Tristan Thompson #13 during the second half in Game 5 of the 2016 NBA Finals at ORACLE Arena on June 13, 2016 in Oakland, California. NOTE TO USER: User expressly acknowledges and agrees that, by downloading and or using this photograph, User is consenting to the terms and conditions of the Getty Images License Agreement. Ezra Shaw/Getty Images/AFP == FOR NEWSPAPERS, INTERNET, TELCOS & TELEVISION USE ONLY ==
Jogadores do Cleveland Cavaliers bloqueiam ataque de Stephen Curry, do Golden State Warriors


Guilherme Seto - Folha de São Paulo

Detentora dos direitos de transmissão da NBA no Brasil até a temporada 2024/2025, a ESPN tem feito bom proveito do crescimento da audiência do esporte. Após bater recordes próprios nos playoffs da última temporada, o canal registrou aumento de audiência em 64% na fase eliminatória deste ano. Os números são do Kantar Ibope e foram obtidos com exclusividade pela Folha.

O número surpreendeu a emissora, que não esperava grande diferença em relação à temporada anterior, quando registrou crescimento de audiência de 71% entre todas as faixas etárias em comparação com 2014/2015.

"Depois de um número bom como o do ano passado ficamos até com receio: será que vamos conseguir aumentar? Fizemos um trabalho forte de divulgação. O aumento de 64% é um número a ser comemorado. Estamos colocando o basquete em outro patamar", diz German Hartenstein, diretor geral da ESPN no Brasil.

Na última temporada, 4,2 milhões de pessoas assistiram aos jogos da NBA na ESPN. Na atual, o número já é maior que esse sem contar os jogos das finais entre Cleveland Cavaliers e Golden State Warriors, que começam nesta quinta-feira (1º), a partir das 22h. Os números finais serão consolidados somente após a decisão.


Chamada Especial NBA
Clique e veja especial sobre os finalistas da NBA


"Basquete sempre teve certo destaque no Brasil, mas sempre houve dificuldade em conseguir patrocínios. Hoje a gente tem as cotas todas vendidas. Temos saldo muito bom", completa.

O aumento de audiência da emissora está relacionado com o 'boom' em escala internacional da franquia nos últimos anos. Para Hartenstein, essa popularização se deve a diferentes fatores.

"O número de grandes jogadores na NBA e de marcas importantes sendo quebradas é impressionante. O nível de caras como LeBron James, Stephen Curry e Kevin Durant... Estatísticas mostram que a NBA está vivendo um momento mágico, e isso atrai torcedores. O fato de a liga ter aberto um escritório no Brasil também ajudou muito a divulgar o campeonato com suas ações junto ao público e à imprensa aqui."

Nos Estados Unidos, a audiência da temporada regular da NBA foi igual à do ano passado. Esta é a primeira temporada de vigência de contrato de US$ 24 bilhões de venda de direitos de transmissão para ESPN/ABC e Turner.

Para as finais, a ESPN não faz projeções de crescimento diante da audiência expressiva do ano anterior no Brasil.

"Não tenho colocado um objetivo, mas tenho consciência de que vai ser difícil a gente pensar em crescimento muito alto. As finais do ano passado geraram crescimento de 74% de audiência em relação à temporada anterior. Se repetirmos a audiência do ano passado já ficaremos muito satisfeitos", diz Hartenstein.

Nos EUA, as finais da NBA apresentaram números de audiência similares àqueles vistos no final da década de 1990, auge do esporte no país.


Editoria de arte\Folhapress
Quem é quem na trilogia CavALIERs x WarriorsAs equipes tiveram 7 atletas convocados para o All-Star

Nenhum comentário:

Postar um comentário