terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

Assessora de Trump é criticada por colocar os pés no sofá do Salão Oval

Com Veja


Kellyane Conway foi acusada de falta de respeito por postura durante encontro oficial do presidente com líderes de universidades

Kellyanne Conway recebe líderes do movimento negro estudantil no Salão Oval da Casa Branca, junto com presidente americano Donald Trump

Kellyanne Conway recebe líderes do movimento negro estudantil no Salão Oval da Casa Branca, 
junto com presidente americano Donald Trump - 28/02/2017 (Brendan Smialowski/AFP)


Kellyane Conway, assessora do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, foi criticada por sentar com os pés sobre o sofá do Salão Oval da Casa Branca durante uma recepção oficial da presidência. Em uma fotografia do evento, Kellyane aparece ajoelhada no sofá e mexendo no celular enquanto Trump posa para fotos com líderes das Universidades e Instituições Comunitárias de Ensino Superior Historicamente Negras (HBCUs, na sigla em inglês). Nas redes sociais, a assessora foi acusada de falta de respeito:



They ALL lookin around like

"Soooooo.... she just gon sit there with her feet up?!?!

Who RAISED her?!?!?"

Em outras fotos, é possível ver a assessora, ainda sobre o sofá, fazendo fotos do grupo.


Fatos alternativos
Kellyane já havia sido criticada no início do mês por pedir que os americanos comprassem roupas da marca de Ivanka Trump, a filha mais velha do presidente americano. A assessora é responsável pela expressão “fatos alternativos”, que utilizou para justificar a menor audiência na posse de Trump em relação à de Obama. Poucos dias depois, em entrevista à TV MSNBC, ela também culpou refugiados pelo “massacre de Bowling Green”, um atentado que nunca aconteceu, para defender as medidas do governo proibindo a entrada de pessoas de sete países muçulmanos. À conselheira sênior o presidente americano afirmou que “a maioria das pessoas não sabe disso [do atentado], porque não foi noticiado”. Mas o evento não teve cobertura da imprensa porque não houve tal massacre.

Nenhum comentário:

Postar um comentário