terça-feira, 30 de outubro de 2018

"Reforma só sem privilégios", por José Nêumanne

Em entrevistas no SBT, Record e Globo, Bolsonaro contou que vai convidar Bolsonaro para ministério ou STF. Foto: TV Record
Aproveitando a notícia de que o presidente eleito, Jair Bolsonaro, faz muito bem em ir a Brasília semana que vem para conversar com o presidente Michel Temer sobre a aprovação antes de sua posse da reforma da Previdência tal como foi proposta pela excelente equipe econômica do atual governo, aproveito para dar um aviso aos dois. 
Não adianta ficarem chovendo no molhado com reformas que mudam a superfície e mantêm a mesma substância, que é jogar a conta nas costas do trabalhador. 
O povo só aceitará reforma quando esta acabar de vez com privilégios das castas, sejam lá quais forem – militares, juízes, promotores, marajás, etc. 
Só no dia em que a igualdade for exigida, aí sim, ela será aprovada.


O Estado de São Paulo

Nenhum comentário:

Postar um comentário