quarta-feira, 31 de outubro de 2018

Petrobras vende suas operações na África por US$ 1,5 bilhão


A Petrobras informou hoje que se desfez de ativos na África. A estatal anunciou que sua subsidiária Braspetro vendeu a sua participação de 50% na empresa  Petrobras Oil & Gas (PO & GBV), que detém ativos na Nigéria. A venda foi feita  para a Petrovida, formada pela Vitol Investment, Africa Oil e Delonex, por US$ 1,530 bilhão.

A PO & GBV é controlada pela Petrobras e o banco BTG Pactual, com 50% cada.  A estatal esclareceu que, do total da transação, US$ 1,407 bilhão será pago à vista. Outra parte do pagamento, de até US$ 123 milhões, será efetuada assim que o processo de redeterminação do campo de Agbami, na Nigéria, for implementado.
Além do campo de Agbami, a empresa tem participação em outro bloco onde está o campo produtor de Akpo e o campo de Egina, em fase final de desenvolvimento, todos na Nigéria. "A conclusão da transação está sujeita ao cumprimento de condições precedentes usuais, tais como a obtenção das aprovações pelos órgãos governamentais nigerianos pertinentes", disse a estatal em nota.
A Vitol é uma empresa holandesa de energia e commodities tendo como negócio principal o comércio e distribuição global de produtos de energia. A  Africa Oil é uma empresa canadense de exploração e desenvolvimento de petróleo e gás, focada principalmente na África. Já a petroleira Delonex tem atuações no Chade, Quênia e Etiópia.
O BTG havia comprado metade da PO & GBV em 2013 pelo mesmo valor que hoje a estatal vendeu sua fatia. Na época, a operação  foi contestado pelo mercado por ter sido considerada abaixo do valor de mercado, informação sempre negada pela estatal.  Há cinco anos, quando o negócio foi acertado, a companhia tinha operações em Angola, Benin, Gabão e Namíbia, todos em fase exploratória, mas, segundo fontes, os projetos não foram para frente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário