sexta-feira, 28 de julho de 2017

Temer diz que seu trabalho político - cooptação de votos - vai livrá-lo de ser investigado pelo STF

O presidente Michel Temer (Foto: Adriano Machado/Reuters)


Nonato Viegas - Epoca

O presidente Michel Temer está certo de que conseguiu o número suficiente de votos para enterrar na Câmara dos Deputados a permissão para que o Supremo Tribunal Federal (STF) o investigue com base na denúncia da Procuradoria-Geral da República (PGR). Diz que sua habilidade para convencer os parlamentares a preservá-lo foi fundamental. Temer chegou a comparar seu poder de convencimento ao do ex-presidente Lula no início de seu primeiro mandato.
Esse, na verdade, é o discurso de Temer para valorizar o feito para quem está fora do Planalto. A confidentes, afirma estar preocupado por ter queimado todos os recursos de emendas parlamentares previstos para o ano de uma só vez. Acha que se for denunciado novamente pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, terá sérias dificuldades para convencer os parlamentares a apoiá-lo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário