quinta-feira, 27 de julho de 2017

Comparsa da dupla corrupta Lula-Dilma, Bendine é um caso impressionante de sucesso na era petista

Lauro Jardim - O Globo


Aldemir Bendine, preso hoje pela Lava-Jato, foi colocado na presidência da Petrobras por Dilma Rousseff em 2015, quando a roubalheira na estatal já era mais do que pública.
Como Dilma poderia explicar essa nomeação?
Mais: antes, Bendine manteve-se como presidente do BB na era Lula (e Dilma) mesmo depois de ter sido revelado que ele comprou um apartamento em São Paulo com dinheiro vivo, em 2010.
O imóvel foi comprado por R$ 150 mil (metade do que valia). Na ocasião, Bendine disse que guardava o dinheiro em casa.
Um caso que beira a piada: um presidente do BB que não confia no sistema bancário, a ponto de guardar uma quantia dessas debaixo do colchão.
E a explicação foi aceita no governo com a maior naturalidade.
No início do ano, tentou voltar à cena como presidente da Vale.
Acabou preso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário