sábado, 13 de maio de 2017

Luís Roberto Barroso defende reforma da Previdência “importante e drástica”


Luiza Bandeira - O Globo


LONDRES - O ministro do Supremo Tribunal Federal Luís Roberto Barroso defendeu neste sábado, durante palestra na universidade London School of Economics and Political Science, em Londres, para estudantes brasileiros no Brazil Forum, a realização de uma reforma da Previdência “importante e drástica”, com idade mínima para aposentadoria de 65 anos.

— A primeira reforma imprescindível é a da Previdência. O debate público no Brasil fica comprometido porque as pessoas escolhem um lado e aí não precisam dos fatos. As pessoas têm direito à própria opinião, mas não aos próprios fatos. O setor público e privado de Previdência no Brasil consome 54% do orçamento brasileiro. É mais que o dobro de tudo que o país gasta com educação, saúde e todos os programas sociais — afirmou ele.

Ao pleitear a idade mínima de 65 anos para a aposentadoria com teto semelhante para os setores público e privado, Barroso não especificou se também valeria para as mulheres, mas reiterou que ela deve estar sujeita a exceções para situações específicas, como no caso dos trabalhadores rurais.

— Se não fizermos uma reforma da Previdência importante e drástica, vamos entregar para os nossos filhos um país arruinado — argumentou ele, completando: — O setor previdenciário no Brasil é uma imensa transferência dos pobres para os ricos. Quando vejo um pobre contra a reforma da Previdência me dá uma tristeza imensa. Isso não tem ideologia, nem de esquerda nem de direita. Se o pobre estiver sustentando o rico, é um sistema perverso.

O ministro defendeu ainda a reforma tributária, para que o sistema se torne mais simples e menos regressivo, e a reforma trabalhista, citando o grande número de processos trabalhistas no país.


Nenhum comentário:

Postar um comentário