sábado, 13 de maio de 2017

Segundo Mônica Bergamo, porta-voz do covil do Lula, Palocci é aconselhado a desistir de habeas corpus para fechar delação

Folha de São Paulo


O ex-ministro Antonio Palocci recebeu conselhos e recados de que, para efetivar acordo de delação premiada, seria melhor desacelerar em relação ao habeas corpus em que pede ao STF (Supremo Tribunal Federal) para ser libertado.

DATA VENIA
O habeas corpus divide o Supremo. Sua eventual concessão é tida como mais uma possibilidade de derrota da força-tarefa da Lava Jato no tribunal.

NA MANGA
Réus que fazem acordo de delação concordam em desistir de seguir disputando contra investigadores na Justiça, já que concordam em confessar seus crimes. Antes de fechar negociação, no entanto, dificilmente abrem mão desses instrumentos de defesa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário