terça-feira, 9 de maio de 2017

"Questão de ética", por Merval Pereira

Com O Globo e CBN

O pedido do Procurador-Geral da República, Rodrigo Janot, para retirar do ministro Gilmar Mendes os processos de Eike Batista pode ser julgado pelo plenário, ou a presidente Cármen Lúcia pode simplesmente arquivar o processo.  É difícil julgar este caso, que depende da opinião e da visão de ética de cada um.  Pelo código de processo penal, tecnicamente, Gilmar Mendes não está impedido de julgar. O escritório Sergio Bermudes, do qual a mulher de Gilmar é sócia, não trabalha com direito penal. Gilmar Mendes poderia ter o bom senso de não atuar em casos de Eike Batista, mas seria uma decisão de foro íntimo. Houve outros casos no STF que foram decididos de formas diversas. 

Ouçam os comentários da rádio CBN:



Nenhum comentário:

Postar um comentário