quarta-feira, 10 de maio de 2017

Quadrilheiros do Lula, o mais célebre dos ladrões brasileiros, exibem faixa chamando o juiz Sérgio Moro de canalha



Manifestantes ligados a movimentos sociais como o dos Sem Terra (MST), que chegaram a Curitiba nesta terça (9), iniciaram na manhã desta quarta (10) uma marcha a favor do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que tem depoimento marcado na 13ª Vara Federal, onde será ouvido pelo juiz Sérgio Moro.

Apoiados por um caminhão de som, no qual estão organizadores da marcha e uma dupla sertaneja, os manifestantes deixam o acampamento montado ao lado da estação rodoferroviária e se encaminham à praça Santos Andrade, a cerca de 2km de distância, no centro de Curitiba.

Não há estimativa oficial do número de participantes, mas a reportagem contou mais de 40 ônibus nas cercanias do acampamento. Dentro, havia inúmeras barracas de lona preta, nas quais montaram-se locais de repouso e uma grande cozinha. Sanduíches de mortadela, café e leite eram oferecidos aos acampados.

Os manifestantes caminham carregando cartazes com dizeres como "Impedir a prisão de Lula, derrotar o golpe" e bandeiras vermelhas da CUT e do MST, além de paridos políticos como o PSTU e PCO.

Entoam gritos de "fora, Temer" e cantos como "Ô Sérgio Moro / seu abestado / não foi o Lula que roubou o Banestado" e "Lula / guerreiro / do povo brasileiro".
Policiais e advogados da comissão de direitos humanos da OAB-PR também acompanham a marcha.

Assim que a multidão ganhou as ruas da cidade, passou a ser hostilizada por motoristas que ficaram engarrafados, e buzinavam. Não houve confrontos até então.

Nenhum comentário:

Postar um comentário