quarta-feira, 10 de maio de 2017

Maior corrupto do Brasil, Lula chega a Curitiba num jatinho para depor a Moro; STJ nega suspensão de audiência

O Estado de São Paulo


Petista estará frente a frente com o juiz Sérgio Moro em meio a clima de tensão e atos em Curitiba

ACOMPANHE AO VIVO

  ATUALIZAR
  • 11h36
    10/05/2017
    Fotógrafos registram chegada de Lula ao Aeroporto Afonso Pena, em Curitiba. Ela já está a caminho de um holtel na região central. Depoimento está marcado para as 14h. Foto: Heuler Andrey/AFP
    Heuler Andrey/AFP
  • 11h33
    10/05/2017
    Em Curitiba, manifestantes fazem 'outdoor' em apoio ao ex-presidente: 'Lula, seja bem-vindo à terra da resistência'. Foto: Paulo Whitaker/Reuters
    Paulo Whitaker/Reuters
  • 11h31
    10/05/2017
    O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) foi recebido por parlamentares e dirigentes do PT após desembarcar no Aeroporto Afonso Pena, em São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba, na manhã desta quarta-feira.
    A ex-presidente Dilma Rousseff, que desembarcou uma hora depois de Lula no aeroporto, também se juntou ao grupo, em uma área externa destinada à aviação executiva. Juntos, o grupo gravou um vídeo aclamando o petista como "Lula, guerreiro do povo brasileiro". A comitiva saiu do local por volta das 11 horas, rumo a seus locais de hospedagem.
    Do lado de fora, manifestantes contrários ao ex-presidente faziam um protesto, a cerca de 500 metros. A Polícia Militar fez a segurança do local e, segundo relatos, não houve confronto. (Daniel Weterman, enviado especial)
    Foto: Heuler Andrey/AFP
    Heuler Andrey/AFP
  • 11h27
    10/05/2017
    Deficiente visual, o aposentado Flávio Henrique de Sousa foi atingido por um veículo que furou o bloqueio da manifestação pró-Lula em Curitiba. A pancada lhe causou uma escoriação na perna direita. "Se meu amigo não me puxa eu podia ficar machucado mais seriamente ou até morrer", disse. O veículo não foi identificado.
    Na ausência de policiamento durante os primeiros 30 minutos de caminhada, o "controle de tráfego" era feito pelos próprios manifestantes. O bloqueio parcial das ruas, no entanto, muitas vezes não era respeitado pelos motoristas. Veja abaixo o vídeo da entrevista com o aposentado:
    (Valmar Hupsel)
  • 11h25
    10/05/2017
    00:00
    00:00
  • 11h24
    10/05/2017
    STJ negou nesta manhã pedido da defesa do ex-presidente para suspender a audiência. Leia aqui
  • 11h13
    10/05/2017
    O ministro Felix Fischer negou, nesta manhã, dois pedidos de liminar em habeas corpus impetrados pela defesa do ex-presidente Lula. Foi negada a suspensão da tramitação de uma ação penal em que a defesa pedia acesso por pelo menos por 90 dias a documentos da Petrobrás para análise. Também foi negada a gravação da audiência em imagem e áudio de forma autônoma. Quanto ao terceiro habeas corpus, que pede o sobrestamento da ação penal, ainda não houve decisão. (Luiz Vassallo)
  • 11h09
    10/05/2017
    Na TV Estadão, Haisem Abaki e José Nêumanne comentam a expectativa para o primeiro interrogatório do ex-presidente em Curitiba, com Sérgio Moro. Veja o vídeo:
  • 11h04
    10/05/2017
    marcha em apoio ao ex-presidente Lula segue pela Rua Mariani Torres sem qualquer acompanhamento da Polícia ou agentes de trânsito. A exceção é o helicóptero da PM que sobrevoa o movimento. Isso tem provocado situações de risco. No movimentado cruzamento com a Av. Sete de setembro, motoristas e motociclistas avançam sobre os manifestantes, forçando a passagem. (Valmar Hupsel)
  • 11h04
    10/05/2017
    Dilma chegou de Porto Alegre em voo de carreira às 10h23 e teve desembarque prioritário do avião, não passando pelo saguão do aeroporto. Ela estava acompanhada do ex-ministro do Trabalho Miguel Rosseto. Segundo passageiros do voo, ouvidos pelo Broadcast Político, Dilma foi discreta e não interagiu com outras pessoas. Também não houve pedido de foto ou cumprimentos.
    A ex-presidente deve se encontrar agora pela manhã com Lula. O voo de volta de Dilma, também de carreira está marcado para 21h43 de hoje a Porto Alegre. Foto: Wesley Santos
    (Daniel Weterman, enviado especial) 

    WESLEY SANTOS
  • 10h57
    10/05/2017
    Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF) no Paraná, 118 ônibus que transportavam manifestantes favoráveis a Lula foram abordados nos acessos a Curitiba, desde a manhã de ontem. Apenas um foi retido, por falta de equipamentos de segurança no veículo e falta de autorização da ANTT para circular. Mesmo assim, nenhum manifestante foi impedido de acessar a cidade.
    Ontem, a Secretaria de Segurança Pública do Paraná informou que foram apreendidos facões com alguns militantes do MST. Eles alegaram que usam os instrumentos na cozinha do acampamento. Leia a reportagem do Estadão.
  • 10h47
    10/05/2017
    Curitiba amanheceu com clima tenso à espera do depoimento do ex-presidente Lula. Policiais militares fazem bloqueio de regiões próximas ao prédio da Justiça Federal do Paraná e, na madrugada, integrantes do MST que chegavam de ônibus à capital paranaense foram revistados. Foto: RODOLFO BUHRER/REUTERS
    Veja galeria com fotos de Curitiba no dia do depoimento

    RODOLFO BUHRER/REUTERS
  • 10h39
    10/05/2017
    O voo que levou a ex-presidente Dilma Rousseff de Porto Alegre a Curitiba pousou há poucos minutos no Aeroporto Afonso Pena. Dilma usou um voo comercial para a viagem. Ao lado de Lula, a presença de Dilma em manifestação ao final do dia é esperada pelos apoiadores.
    Foto: Hilary Swift/The New York Times
    Foto: Hilary Swift/The New York Times
  • 10h33
    10/05/2017
    Um forte esquema de segurança está montado no entorno do prédio da Justiça Federal em Curitiba, onde trabalha o juiz Sérgio Moro. Apenas moradores, comerciantes e jornalistas credenciados podem ultrapassar o cordão de isolamento em um raio de 150 metros do edifício. Nas próximas horas, manifestantes pró e contra Lula anunciam manifestações pacíficasna área. Não há confirmação sobre o trajeto das passeatas e possível encontro entre os grupos contrários.
    Foto: Alex Silva/Estadão
    Foto: Alex Silva/Estadão
  • 10h28
    10/05/2017
    Militantes do MST denunciam ter sofrido ataque de grupo contrário a Lula no início da madrugada. Cinco pessoas teriam lançado rojões em direção ao acampamento. Duas pessoas ficaram feridas, sendo uma criança, segundo nota divulgada pela Frente Brasil Popular.
    “Ressaltamos o caráter pacífico de nossas manifestações e aguardamos que as autoridades responsáveis, que movimentaram todo o aparato público de segurança para atividades da jornada pela democracia, investiguem, encontrem os responsáveis e encaminhem uma punição dentro dos termos da lei”, afirma o comunicado.
    Polícia Militar não registrou a ocorrência, nem qualquer outro tipo de conflito entre manifestantes durante a madrugada.
    Com informações do repórter Valmar Hupsel

Nenhum comentário:

Postar um comentário