segunda-feira, 15 de maio de 2017

Edouard Philippe, novo premier francês: ‘Sou um homem de direita’


Premier Edouard Philippe aperta as mãos de seu antecessor, Bernard Cazeneuve, durante uma cerimônia no Hotel Matignon, em Paris - BENOIT TESSIER / REUTERS


Com O Globo e agências internacionais



O novo primeiro-ministro da França, Edouard Philippe, prometeu nesta segunda-feira prezar pelos interesses em geral do povo francês. Para afastar qualquer dúvida sobre o seu posicionamento político, no entanto, ele se descreveu como um homem de direita em um discurso em Paris.

— Eu sou mesmo um homem de direita, o que não irá surpreendê-lo, eu sei. No entanto, nós temos estima um pelo outro e sabemos que o interesse geral deve orientar todo o empenho dos funcionários eleitos, funcionários públicos e dos cidadãos — afirmou.

Philippe foi nomeado pelo presidente centrista Emmanuel Macron nesta segunda-feira. Em uma cerimônia no palácio de Matignon, o ex-premier do governo socialista Bernard Cazeneuve passou o bastão para Philippe. Eles finalizaram seus discursos com um abraço.

Aos 46 anos, o novo primeiro-ministro é deputado e prefeito da cidade portuária de Le Havre, além de um colaborador próximo do ex-premier conservador Alain Juppé. Membro da ala moderada do partido Os Republicanos, Philippe representará um contrapeso aos ex-deputados socialistas que se juntaram ao movimento de Macron, o partido de centro República em Marcha!

Alguns membros da direita moderada já haviam demonstrado apoio ao presidente, mas a designação de um deputado do LR ilustra a estratégia de união prometida por Macron. O presidente terá de atrair os conservadores para conseguir maioria no Parlamento, o que permitiria levar adiante seu programa de reformas liberais e sociais.

Philippe não era uma figura nacionalmente conhecida na França até a semana passada, quando os meios de comunicação começaram a afirmar que ele era um dos principais favoritos para virar primeiro-ministro.



Foto de fevereiro de 2016 mostra o então ministro da economia Emmanuel Macron cumprimentando prefeito de Le Havres, Edouard Philippe - LOIC VENANCE / AFP


ELITE POLÍTICA

Segundo a Rádio França Internacional, o premier tem uma formação parecida com a de Macron, compondo um perfil típico da tradicional elite política francesa.


A nomeação do primeiro-ministro e a formação do novo governo francês — que provavelmente será anunciado na terça-feira — representa a primeira oportunidade para Macron demonstrar sua capacidade de ampliar seu apoio, a um mês das eleições legislativas cruciais para o restante de seus cinco anos de mandato.

Macron tomou posse no domingo, uma semana após vencer a líder da extrema-direita, Marine Le Pen, no segundo turno das eleições presidenciais. Em seu primeiro discurso oficial, o mais jovem presidente da História do país — 39 anos — prometeu unir e reconciliar os franceses, devolver a confiança, além de refundar e reativar a Europa, tornando o continente “mais eficaz, mais democrático e mais político”.


Mais/Vídeo 



Nenhum comentário:

Postar um comentário