sábado, 27 de maio de 2017

Acordo sobre sucessão livra os corruptos Lula e Temer do juiz Sérgio Moro

O juiz Sérgio Moro (Lula Marques/PT)
Veja
Um grupo de parlamentares articula um modo de fazer a sucessão de Michel Temer na presidência por meio de eleições indiretas num acordo que envolveria livrar Lula e o atual presidente e das mãos de Sérgio Moro na Operação Lava Jato. As informações são de reportagem do jornal O Estado de S. Paulo publicada neste sábado. O plano também alteraria a reforma da Previdência e uma nova assembleia Constituinte.
O plano envolve fazer a troca de comando na presidência de acordo com votações no Senado e na Câmara, na busca de um nome que agradasse as duas casas e tivesse força suficiente para se contrapor aos procuradores do Ministério Público e ao juiz federal Sergio Moro. Com esse arranjo, diminuem as chances de que o atual presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) seja eleito no lugar de Temer.
Faz parte do acordo planejado pelo grupo que tem membros de mais de um partido uma emenda à Constituição que estenda o foro privilegiado a ex-presidentes. A ação beneficiaria Lula, Temer, Collor, Sarney e Dilma, que só poderiam ser julgados pelo Supremo Tribunal Federal. Outros movimentos previstos, segundo o jornal, seriam uma reforma da Previdência mais limitada, para reduzir as críticas populares, e a convocação de uma nova assembleia constituinte pelo novo presidente, que incluiria novas eleições e mandatos a procuradores e promotores.

Nenhum comentário:

Postar um comentário