quarta-feira, 3 de maio de 2017

Palocci inclui informações sobre esquema no Carf, investigado pela Zelotes, em cardápio de delação




Painel - Folha de São Paulo

O grande encontro Antonio Palocci está disposto a colocar na mesa de negociações de sua delação uma cartada valiosa: informações que ajudariam a desvendar irregularidades investigadas pela Operação Zelotes no Conselho Administrativo de Recursos Fiscais, o Carf. A iniciativa pode levar a um cruzamento de informações que ampliaria muito o poder de fogo da Lava Jato. A Zelotes apura esquema de sonegação que envolvia grandes empresas, bancos inclusive, e membros do órgão ligado à Fazenda.
Arquivo vivo Palocci foi ministro da Fazenda de Lula entre 2003 e 2006. As negociações pelo acordo podem perder fôlego após o Supremo mostrar disposição em impor limites às prisões provisórias, mas nem o PT acredita que isso será suficiente para convencê-lo a desistir da delação.
Voto a voto Durante a votação no STF, um advogado entrava e saía da cadeia para deixar Dirceu a par do que acontecia no julgamento.
Com emoção O petista, porém, só teve notícias até o momento em que o placar empatou em 2 a 2. Como o voto do ministro Gilmar Mendes se alongou, expirou o horário em que a entrada da defesa na cadeia era permitida: às 17h.
Ansiolítico José Dirceu só teve certeza de que o Supremo havia concedido seu habeas corpus quando o resultado foi divulgado pela TV.

Nenhum comentário:

Postar um comentário