segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

Supermercados registram queda de quase 20% nas vendas em janeiro. Dilma ´trambique` se lixa. Só quer se salvar


  
Roberta Scrivano - O Globo

Impactadas pelo aumento de preços, as vendas nos supermercados caíram 19,64% em janeiro na comparação com dezembro do ano passado. No acumulado do ano, o recuo é de 3,38%, mesmo percentual observado na comparação de janeiro de 2016 com janeiro de 2015. Os dados foram divulgados nesta segunda-feira pela a Associação Brasileira de Supermercados (Abras).

— O setor supermercadista iniciou o ano sentindo o péssimo ambiente econômico que afeta o país. Desemprego e inflação em alta, reduzindo a renda disponível do consumidor, combinado a um quadro de incertezas econômicas que impactou as vendas do autosserviço — explicou Sussumu Honda, presidente da Abras.

Para justificar os números negativos, a Associação chama atenção para a variação do IPCA (inflação oficial) em janeiro, que foi de 1,27% registrando a variação mais alta para o mês desde 2003 (2,25%).

A projeção da Abras para fevereiro não é otimista. Segundo a entidade, a elevação de preços tende a continuar, sobretudo nos alimentos in natura. “Devido a muitos fatores, como o clima desfavorável, chuvas em excesso ou falta de chuva e safras menores”, detalhou a Abras em comunicado.

INFLAÇÃO MAIS ALTA

Dados apurados pela Abras mostram elevação de preços acima da inflação em janeiro. Uma cesta de produtos de largo consumo, com 35 itens, incluindo cerveja e refrigerantes, higiene pessoal e limpeza doméstica, além de alimentação, apresentou aumento de 2,99% nos preços em janeiro na comparação com dezembro — de R$ 439,08 para R$ 452,22. Já em relação a janeiro de 2015 o aumento foi de 17,44%, saindo de R$ 385,06 para os atuais R$ 452,22.



Nenhum comentário:

Postar um comentário