sexta-feira, 28 de abril de 2017

Sem apoio popular, fracassa a greve convocada pela organização criminosa chefiada por Lula

Atualizado às 16h


A tentativa de greve geral sugerida pela organização criminosa comandada por Lula é um fiasco.

Limita-se à queima de pneus, o que impede o 'ir e vir' da imensa maioria de brasileiros que pretende trabalhar.

Pessoas são agredidas por milicianos lulopetistas no aeroporto Santos Dumont, no Rio, e outros locais do país.

O povo não aderiu à 'greve'.

Pudera!

Uma greve comandada pelo corrupto número 1 do país jamais poderia dar certo. Porque não tem apoio popular.

Mas, é inacreditável que bandoleiros da CUT, MTST, UNE, MST, PCC, CV, sob as ordens de Lula, o corrupto, parem os transportes e as autoridades permaneçam trancadas em palácios. E o Judiciário? Por que não se move?

Como se já não bastasse manter em liberdade o chefe da organização criminosa.

Dois argumentos mobilizam os arruaceiros lulopetistas.

Primeiro, o fim da contribuição sindical obrigatória encaminhada pelo Congresso Nacional. O desfecho dessa farra vergonhosa com dinheiro do trabalhador vai reduzir substancialmente o número de pelegos nos sindicatos e federações.

O segundo argumento para a frustrada paralisação nacional é a iminente prisão de Lula, o maior ladrão do Brasil.

Como majoritariamente o brasileiro condena o parasitismo e a corrupção, Lula e seus comparsas se limitam a parar os transportes e queimar pneus para impedir que as pessoas - aquelas que trabalham e pagam impostos - se locomovam.

A greve de Lula é um fracasso.









Nenhum comentário:

Postar um comentário