segunda-feira, 31 de agosto de 2015

Obama será convidado de reality show de aventura em viagem ao Alasca

Reuters


O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, vai testar sua capacidade de sobreviver na natureza selvagem em uma participação no reality show "Running Wild" durante viagem Alasca, informou a rede de televisão NBC nesta segunda (31).

Obama será o primeiro presidente norte-americano a participar do programa, no qual o aventureiro britânico Bear Grylls leva celebridades em jornadas exaustivas por florestas e montanhas remotas.

A NBC fez o anúncio no mesmo dia em que Obama inicia uma visita de três dias ao Alasca, cujo foco é a mudança climática. A rede disse que Obama e Grylls vão se encontrar para observar os efeitos das alterações do clima na área.

Divulgação
Créditos: Divulgação Legenda: O aventureiro Bear Grylls ensina como usar um facão na selva no programa "Sobrevivendo com Bear Grylls", da Discovery Channel. ***DIREITOS RESERVADOS. NÃO PUBLICAR SEM AUTORIZAÇÃO DO DETENTOR DOS DIREITOS AUTORAIS E DE IMAGEM***
O aventureiro britânico e protagonista de reality show Bear Grylls

O programa será exibido pela NBC no final deste ano, afirmou a rede.
Atores como Ben Stiller, Kate Winslet e Jesse Tyler Ferguson foram alguns dos convidados de Grylls, ex-soldado das Forças Especiais Britânicas, em expedições em dupla que testaram suas habilidades de resistência física e mental.

VIAGEM

agenda do presidente no Alasca inclui ainda visitas a comunidades afetadas pelo aumento do nível do mar e a um glaciar que está diminuindo de tamanho devido ao aquecimento global. Ele será ainda o primeiro chefe de Estado americano em atividade a visitar o Círculo Ártico.

A pauta desagrada boa parte da população do Estado, cuja economia depende diretamente das receitas com o petróleo.

Ao mesmo tempo, grupos de defesa do meio ambiente veem com ceticismo a atenção dada por Obama ao clima, já que há poucas semanas a Casa Branca concedeu uma permissão de exploração à Shell para operar no noroeste da costa do Alasca, o que também coloca em risco um ecossistema sensível.

Obama tem defendido uma meta de corte de 28% nas emissões de gases do efeito estufa até 2030, comparado com as emissões de 2005. A visita do Alasca deve servir para pressionar outras nações a aderirem ao plano.

Nenhum comentário:

Postar um comentário