terça-feira, 1 de agosto de 2017

"Por quem os sinos dobram", por José Nêumanne

Com O Estadão


Do ventre da mãe ao túmulo, Artur é herói que representa Brasil de Lula, Dilma, Temer e Aécio Foto Fábio Motta/Estadão
Vamos nos lembrar de Meditações VII, de John Donne: “Nenhum homem é uma ilha isolada; cada homem é uma partícula do continente, uma parte da terra; se um torrão é arrastado para o mar, a Europa fica diminuída, como se fosse um promontório, como se fosse a casa dos teus amigos ou a tua própria; a morte de qualquer homem diminui-me, porque sou parte do gênero humano. E por isso não perguntes por quem os sinos dobram; eles dobram por ti.” Neste primeiro comentário de agosto, mês do desgosto, eu podia ter falado da possibilidade do rombo fiscal, mas prefiro registrar que o corpo do bebê Arthur Cosme de Melo foi sepultado ontem. Durante o cortejo, a pequena urna branca foi carregada no colo pais do menino até uma das gavetas do Cemitério Nossa Senhora das Graças, que fica na região central do município. Todos nós o acompanhamos na última viagem do pequeno herói.
(Comentário no Jornal Eldorado da Rádio Eldorado – FM 107.3 – na terça-feira 1.º de agosto de 2017, às 7h30m)

Nenhum comentário:

Postar um comentário