terça-feira, 31 de julho de 2018

Anastasia mantém liderança para o governo de Minas Gerais, segundo pesquisa CNT/MDA

Resultado de imagem para fotos do senador anastasia












Na disputa para o governo de Minas Gerais, segundo pesquisa CNT/MDA, o senador Antonio Anastasia (PSDB), que já comandou o estado, segue isolado na liderança, com 21,5%, seguido pelo atual governador, Fernando Pimentel (PT), e o ex-prefeito Márcio Lacerda (PSB), que estão empatados tecnicamente com 13,3% e 9,7%, respectivamente – a margem de erro é de 2,2 pontos para mais ou para menos. 
A seguir, aparecem o empresário Romeu Zema (Novo), com 3,4%, o deputado federal Rodrigo Pacheco (DEM), com 2,4%, e o sociólogo João Batista Mares Guia (Rede), com 2,0%.
A seguir, aparecem o empresário Romeu Zema (Novo), com 3,4%, o deputado federal Rodrigo Pacheco (DEM), com 2,4%, e o sociólogo João Batista Mares Guia (Rede), com 2,0%.

Segundo turno

O levantamento mostra Anastasia com vantagem na disputa pelo segundo turno – ele venceria Pimentel por 33,6% a 21,6% e Lacerda por 33% a 19,6%. Em um confronto direto, Lacerda está numericamente à frente do petista – 25,9% a 23,1% -, mas dentro da margem de erro.
A pesquisa do instituto MDA foi feita a pedido da CNT (Confederação Nacional do Transporte), registrado no TSE sob número MG-04357/2018. Para a realização da pesquisa foi utilizada uma amostra de 2.002 eleitores, entre os dias 26 e 29 de julho de 2018.

Para o Senado, o quadro lembra as eleições presidenciais de 2014, mas trata-se da disputa eleitoral de 2018 em Minas Gerais. Nova pesquisa do instituto MDA sobre o pleito de outubro deste ano no estado traz a ex-presidente Dilma Rousseff (PT) e o senador Aécio Neves (PSDB) na liderança na corrida pelas duas vagas que os mineiros ocuparão no Senado.
A petista – que não perdeu seus direitos políticos ao sofrer impeachment em 2016, mas que tem sua candidatura questionada – aparece em primeiro lugar, com 21,5% das intenções de voto. O tucano, que não anunciou se será ou não candidato, vem em segundo, com 15%. A decisão de Aécio virá até o próximo domingo, 5, enquanto o veredicto final da Justiça Eleitoral sobre Dilma é esperado apenas para setembro – até lá, ela segue candidata normalmente.
Dilma tem expectativas de vencer na Justiça, até porque a decisão de manter seus direitos políticos ocorreu em sessão do Congresso conduzida pelo então presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, que avalizou a saída costurada com os senadores durante a votação do impeachment.
Logo atrás de Dilma e Aécio, aparecem o apresentador Mauro Tramonte (PRB), com 10,6%, e o empresário Josué Alencar (PR), com 10,4%, o jornalista Carlos Viana (PHS), com 7,7%, e a deputada Jô Moraes (PCdoB), com 7,5%. Fecham a lista, pela ordem, Rodrigo Paiva (Novo), Dinis Pinheiro (SD), Bruno Siqueira (MDB) e Jaime Martins (Pros) – veja abaixo os percentuais de cada um na pesquisa.
 (Divulgação/Divulgação)

Nenhum comentário:

Postar um comentário