terça-feira, 21 de maio de 2019

O tsunami de “jornaleiros”

Eles sequer se dão ao trabalho de disfarçar.
É uma orquestra.
Todos afinados com um único objetivo: inviabilizar quem ameaça seus patrões, quem paga seus salários.
Inviabilizar um presidente eleito pelo povo.
A imprensalha de aluguel já não se preocupa com criatividade ou qualidade do que faz: virou guerra.
A guerra do copy&paste. A guerra por sobrevivência.
A sobrevivência do privilégio, da propina, do toma lá dá cá, de um sistema podre institucionalizado.
Que alguns, como o salafrário Ciro Gomes, ainda tem o desplante de chamar de 'jogo democrático'.
Que de 'democrático' não tem nada e de jogo tem muito.
Está nas capas dos panfletos como esses, no holerite dos jornaleiros, na propina dos empresários, nos governos complacentes com o crime: eles não largarão o osso.
Está aí, pra quem quiser ver.
Brasil...
O tsunami dos jornaleiros analfabetos. E vendidos.

Marco Angeli Full

Artista plástico, publicitário e diretor de criação.

Jornal da Cidade

Nenhum comentário:

Postar um comentário