segunda-feira, 10 de julho de 2017

'Livro verde' do BNDES detalhará operações entre 2001 e 2016

O presidente do BNDES, Paulo Rabello de Castro - Pilar Olivares / REUTERS


Daniele Nogueira - O Globo


O BNDES deve lançar esta semana seu “livro verde”, com dados sobre as principais operações realizadas pelo banco entre 2001 e 2016. Segundo Paulo Rabello de Castro, o documento trará não apenas detalhes sobre as transações, mas também uma perspectiva histórica do papel do banco, incluindo a criação dos chamados “campeões nacionais”.

A política dos campeões nacionas se refere à estratégia do BNDES de criar multinacionais de bandeira verde e amarela para competir globalmente. Foi um traço marcante na gestão de Luciando Coutinho, que ficou à frente da presidência do banco entre maio de 2016 e maio de 2017.

— Escolhemos esse recorte de 2001 para cá por se tratar do novo século. O livro verde vai contar esses 15 anos de história, que só enaltecem a qualidade técnica da instituição. É mais um passo em direção à transparência — disse Paulo Rabello.

O livro verde foi uma promessa feita por Paulo Rabello, quando assumiu a presidência do BNDES, em 1º de junho. O banco vem sendo alvo de investigações por supostas irregularidades apontadas pela Polícia Federal e pelo Tribunal de Contas da União.


Nenhum comentário:

Postar um comentário