quarta-feira, 12 de julho de 2017

Joesley Batista vende Alpargatas por R$ 3,5 bilhões às famílias Setubal e Moreira Salles

Rodrigo Paiva/Folhapress
SaO PAULO, SP, 27.01.2009: Espaco Havaianas. Primeira loja-conceito das sandalias Havaianas. Oscar Freire, 1116. VITRINE.(Foto: Rodrigo Paiva/Folha Imagem) ***Exclusivo*** ***FOTO DE USO EXCLUSIVO FOLHAPRESS***
Loja das Havaianas na rua Oscar Freire, em São Paulo


Mônica Bergamo - Folha de São Paulo


A J&F assinou no fim da tarde desta quarta (12) o contrato que efetiva a venda da Alpargatas para a Itaúsa, que administra as fortunas das famílias Setubal e Villela, controladoras do Itaú, e a Cambuhy, veículo de investimentos da bilionária família Moreira Salles.

Depois de um impasse em torno do valor do negócio, ele acabou sendo fechado por R$ 3,5 bilhões, exatamente o que os irmãos Joesley e Wesley Batista tinham estabelecido como piso mínimo para se desfazer da empresa.
A J&F foi representada pelo escritório Bichara Advogados e a família Moreira Salles, pela banca Viera e Rezende.

Para combater a crise de confiança criada por sua delação premiada, os irmãos Joesley e Wesley Batista colocaram à venda diferentes negócios e esperam obter pelo menos R$ 15 bilhões nos próximos meses.

A Alpargatas fabrica as sandálias Havaianas e era um dos bens mais valiosos do grupo J&F.

No fim de 2015, a J&F comprou a fabricante de calçados, que pertencia à Camargo Corrêa, com a ajuda de um generoso empréstimo da Caixa - segundo delação da JBS, houve pagamento de propina para que a linha saísse. O lance de R$ 2,7 bilhões superou a oferta da própria Cambuhy.

Nenhum comentário:

Postar um comentário