sexta-feira, 9 de junho de 2017

Ao vivo: Rosa empata placar no TSE; Gilmar vai decidir

Veja



Segue a votação da ação que julga a campanha vitoriosa de Dilma Rousseff (PT) e Michel Temer (PMDB) no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Até o momento já votaram seis ministros: o relator, Herman Benjamin, e os ministros Luiz Fux e Rosa Weber, pela cassação; Napoleão Nunes Maia, Admar Gonzaga e Tarcisio Vieira de Carvalho, pela absolvição. Benjamin pediu a cassação da chapa por abuso de poder político e econômico e uso de dinheiro ilícito. Este é o quinto dia do julgamento mais importante da história do tribunal, que pode retirar Temer do cargo, embora esta não seja a tendência – dos sete ministros, quatro se mostraram favoráveis à retirada das delações da Odebrecht e dos marqueteiros da campanha, o que fragiliza a denúncia e pode levar à absolvição da chapa. O julgamento foi retomado às 15h. Ainda resta o voto do presidente da Corte, Gilmar Mendes, que decidirá o julgamento.




Acompanhe a sessão do TSE nesta sexta-feira:

19:07 – A bola está com Gilmar
Enquanto a ministra Rosa Weber começava a ler o seu voto no plenário, os advogados de defesa da ex-presidente Dilma Roussef comentavam o julgamento no banheiro masculino do TSE. “Isso é melhor que final de campeonato no pênaltis”, brincou o advogado Flávio Caetano. “Só que dessa vez quem bate o pênalti final é o Gilmar”, completou.

18:58 – O placar da cassação da chapa Dilma-Temer
3A favor
3Contra

18:57  – Rosa Weber vota
Ministra é a penúltima a votar no julgamento da chapa Dilma-Temer. Logo no início de sua explanação, ela adianta que acompanha o “histórico voto” do relator, Herman Benjamin, pela cassação da chapa, e que vai explicar sua posição. Com a posição de Rosa, o placar está empatado em 3 a 3. Voto decisivo será o ministro Gilmar Mendes, o presidente do TSE, último a votar.

18:56 – O placar da cassação da chapa Dilma-Temer
2A favor
3Contra

18:55 – Luiz vota pela cassação da chapa Dilma-Temer
Ministro acompanhou integralmente o voto do relator, Herman Benjamin.  “Como brasileiro que ama esse país, porque o Brasil é o ar que nós respiramos, é o berço dos nosso filhos e netos, e o túmulo do meu saudoso pai. em nome de tudo isso, em nome da ética e da moralidade, que representa o binômio essencial ao legítimo exercício do poder político, diante desse quadro de corrupção endêmica e imoralidade amazônica, eu julga os pedidos procedentes para cassar integralmente a chapa”, decidiu.

18:54 – A chegada do filho pródigo
Imagens mostram o momento em que o filho do ministro Napoleão Nunes Maia Filho tentou entrar no TSE. Ele foi barrado pela segurança do tribunal por não estar trajado com terno e gravata.
Filho de ministro é barrado no TSE
Filho do ministro Napoleão Nunes Maia é barrado na entrada do Tribunal Superior Eleitoral por não estar vestido de paletó e gravata, exigência do tribunal para acesso ao plenário (Foto/Reprodução)

18:50 – Sem decisão “avestruz” 
Ministro do STF segue argumentação do relatório de Benjamin, dizendo que não dá para fechar os olhos diante da dimensão das provas colhidas autos. “Decisão justa é aquela proferida levando em consideração a realidade”, afirmou Fux. Ele disse na sessão de ontem que o TSE não pode agir como um avestruz, “que enfia a cabeça no chão”.

18:48 – Quem sabe é o relator
“Não ousaria desafiá-lo”, comentou Fux sobre Benjamin, “o maior conhecedor desse processo”. Três ministros do TSE já contrariaram o voto do relator.

18:46 – Fux brinca com Benjamin
Em momento de descontração, Luiz Fux brinca com Herman Benjamin, dizendo que achou que ele terminaria o seu voto só em outubro de 2017, quando o relator deve sair da Corte eleitoral. Voto de Benjamin durou mais de 14 horas.

18:42 – Em vídeo: o voto de Tarcisio Vieira de Carvalho
Em TVeja – Assista ao voto de Tarcisio Vieira, terceiro ministro a votar pela absolvição da chapa Dilma-Temer.

18:40 – Soberania popular violada
De forma genérica, ministro diz que os políticos “violaram” a soberania a popular, fazendo “exatamente aquilo que o cidadão eleitor não desejava”.

18:39 – Fux ‘encara a realidade’
“Ouvimos aqui de todos os integrantes que os fatos são gravíssimos. Eu me pergunto: Será que eu, como magistrado, que vou julgar uma causa com esse conjunto, com esse quadro sem retoques de ilegalidade, vou me sentir confortável em usar um instrumento processual para não encarar a realidade?”, declarou Luiz Fux.

18:34 – ‘Sociedade vive pesadelo’
“A sociedade vive um pesadelo pelo descrédito das instituições, pela vergonha, pela baixa estima, em razão do despudor dos agentes públicos”
Ministro Luiz Fux

18:28 – Lembrança do Catete
Fux lembra da inscrição de uma placa que viu há algum tempo no Palácio do Catete, no Rio, e que sempre leva consigo. “O direito não pode se servir de instrumento à proteção de iniquidades”, citou o ministro.

18:20 – Orações por Justiça
O ministro do TSE e do STF Luiz Fux iniciou o seu voto dizendo que reza todos os dias para conseguir fazer Justiça, “o que não é muito fácil”. “À luz da minha fé, na fé de meu saudoso pai, eu oro pela manhã para ter uma conexão com Deus e ter dentro de mim razão e paixão para que eu possa realizar uma justiça caridosa e uma caridade justa”, disse Fux.

18:17 – Luiz Fux vota
Ministro é o quinto a votar. Fux já indicou ser favorável à inclusão de depoimentos de delatores da Odebrecht e dos marqueteiros João Santana e Mônica Moura como provas no julgamento.
Julgamento da chapa Dilma-Temer no Tribunal Superior Eleitoral


Nenhum comentário:

Postar um comentário