terça-feira, 23 de maio de 2017

O sítio da propina de Lula, o comandante do petrolão

Com O Antagonista


Além da compra em nome de laranjas, o MPF também confirmou a atuação da Odebrecht, da OAS e de Bumlai na reforma do sítio de Atibaia.
"As investigações revelaram que o processo de reforma ocorreu em diferentes e independentes etapas, cada qual sob a responsabilidade e custeio de um diferente grupo empresarial, que auferiu vantagens ilícitas nas licitações da Petrobras, no esquema comandado e coordenado por Lula."

Nenhum comentário:

Postar um comentário