segunda-feira, 17 de abril de 2017

Lula pede que sejam ouvidas 87 testemunhas em duas ações contra ele. Moro concorda, mas exige a presença do Brahma




Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva
Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no Rio de Janeiro - 03/12/2015 (Ricardo Moraes/Reuters)

A defesa de Lula pediu para que fossem ouvidas 87 testemunhas em duas ações contra o ex-presidente na Lava-Jato. A lista inclui dois senadores, dois deputados federais, o Ministro da Fazenda e um Ministro do TCU.
Moro disse que não proibiria a grande quantidade de testemunhas, pois poderia ser acusado de cercear o direito de defesa de Lula. Mas exigiu que o ex-presidente vá a todas as sessões.
“É absolutamente desnecessária a oitiva de todas…”, disse Moro, sobre as testemunhas.
“Fica consignado que será exigida a presença do acusado Luiz Inácio Lula da Silva nas audiências nas quais serão ouvidas as testemunhas arroladas por sua própria Defesa, a fim prevenir a insistência na oitiva de testemunhas irrelevantes, impertinentes ou que poderiam ser substituídas, sem prejuízo, por prova emprestadas”, escreveu o juiz.

Nenhum comentário:

Postar um comentário