terça-feira, 18 de abril de 2017

"A desilusão de Chomsky com o PT", por Marcelo Rubens Paiva

O Estado de São Paulo



S13_Chomsky3

A maior expressão da nova esquerda mundial, o professor do MIT, Noam Chomsky, revela seu desencanto com o comportamento das esquerdas na América Latina.
E cita, em especial, o PT.
Sobre economia, diz que não se aproveitou a oportunidade de criar uma economia sustentável, independente da exportação de commodities.
Sobre a corrupção, lamentou.
Em entrevista a Juan Gonzáles, para o site de jornalismo independente Democracy Now!, perguntado sobre os inegáveis avanços sociais, disse:
“É doloroso ver o Partido dos Trabalhadores no Brasil, que realizou significantes melhoras, simplesmente não conseguir manter as mãos fora do dinheiro público. Eles se juntaram a uma elite extremamente corrupta, que tem roubado por muito tempo, participando da corrupção, desacreditando todo o partido.”
“As pessoas reagiram. Não acho que, de qualquer forma, é o fim da linha. Houve verdadeiros avanços, e acho que muitos deles vão se manter. Mas tem uma regressão. Eles terão que retomar as esperanças com setores mais honestos, reconhecer a necessidade de desenvolver a economia de uma forma sólida, não apenas baseada em exportação de matérias-primas, honestos o suficiente para levar a cabo programas decentes, sem roubar o dinheiro público ao mesmo tempo.”
Antes, sobre a crise na esquerda da América Latina (Brasil, Argentina, Paraguai e, especialmente, Venezuela), destacou:
“Os governos de esquerda faliram quando tentaram criar economias sustentáveis e viáveis. Quase todos, Venezuela, Brasil, outros, Argentina, se basearam no aumento dos preços das commodities, que é um fenômeno temporário. Os preços das commodities subiram, principalmente por causa do crescimento da China. Houve um aumento no preço do petróleo, soja, e assim por diante.”
“Ao invés de tentarem desenvolver uma economia sustentável com manufatura, não o fizeram, simplesmente confiaram nas commodities, matérias-primas que poderiam exportar. Isso é muito prejudicial, não só não é bem-sucedido como é um modelo de desenvolvimento prejudicial, porque enquanto você exporta grãos para a China, eles exportam bens de manufatura para você, o que prejudica suas indústrias de manufatura. É o que está acontecendo principalmente no Brasil.”





Nenhum comentário:

Postar um comentário